A minha alma nunca será atingida. Decidi viver. Prepare-se para a briga!

quinta-feira, 30 de outubro de 2014

Procura-se um Príncipe 2015 !








Sabe aquela música: Vem chegando o verãoooooooooo...o calor no coração...essa magia colorida, coisas da vida rsrsrsr

Vou aproveitar e lançar a minha campanha: Um namorada para Andreia e um padrasto  para Daniel/ 2015!!!! kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk por favor, não riam! É sério!

Desde que me separei do pai da Daniel, que apenas foi meu namorado, nunca mais me relacionei com ninguém...

A verdade é que com a chegada de um filho, sendo uma mãe solteira, a gente meio que perde quase que 100% a vida social. Junte a tudo isso um câncer de mama, uma mastectomia radical , uma careca e muitos kilos a mais...pensou? essa sou eu!!! uhuuuuuuuuuuuuuu rsrsr

Mas, agora já passou...pelo menos uma parte passou e a outra ainda vai passar, menos meu filho lindo, é claro!

Vocês irão ver muitos risos ( rsrsrsr ), porque eu realmente estou aqui rindo sozinha que nem uma doida varrida, masssssssssssssss Deus tem caminhos que eu não duvido mais rsrsr, quem sabe não encontro um príncipe encantado com a ajuda dos meus leitores.

Tô apelando pra tudo...Santo Antônio, Nossa Senhora, pomba gira kkkkkkkkkkkkkkkkk tá valendo tudo.



Mas fora toda a brincadeira acima ( brincadeira séria ), tenho pensado em como deixei de lado a mulher que existe em mim estar fora tanto tempo.
Normal...experimente viver uma sequência de "abaladores" da auto estima...tenso, viu!

Por mais que você encare tudo numa boa, que foi o meu caso, é um processo punk!

Tudo bem que cabelo cresce e bla bla bla, mas experimenta ficar sem ele, sendo alvo dos olhares piedosos, curiosos e maldosos...junto vem os kilos extras diante de tanta pressão psicológica, pronto, prato feito para se sentir um coco!

Fico também aqui nos meus devaneios pensando se eu fosse um homem, se toparia uma mulher como eu...e a resposta é : SE FOSSE MUITO MACHO, SIM!



Não deve mesmo ser fácil pra qualquer moleque assumir uma mãe solteira, mais velha, sem peito, em pleno processo de reconstrução da auto estima.

Junto disso tudo vem também uma carga de insegurança muito grande...a concorrência anda desleal...rsrsrsr

E como achar um príncipe sem sair de casa? rsrsrsrrs...acredito que possa ser no sinal, no shopping numa ida rápida, sei lá...em algum lugar...



Então eu direciono meus pensamentos e orações a Deus, porque sei que se algum dia aparecer alguém vai ser um alguém muito mais que especial. Um verdadeiro príncipe.

Mas, não vão pensando que tô derrotada que não possa também fazer minhas exigências kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk...

Tenho uma personalidade forte rsrsrsrsr

Vamos lá:

Tem que ter a alma leve, me fazer sorrir, ter muito bom humor, ter objetivos a alcançar, terceiro grau, emprego fixo, ser cheiroso, mais de 1,75m ( sou uma mulher grande kkkkkkk ), AMAR CRIANÇA, EM ESPECIAL MEU FILHO!, ser paciente, carinhoso, educado, bom filho, sociável, gostar de dançar, de cantar, de olhar a lua, de ir a praia ( e suportar meus kilos e muitas cicatrizes, além das celulites e estrias, ahhh e flacidez também ), precisa se orgulhar de mim, da minha história e de minhas marcas...


É pedir muito?

Não , acho que não!

Deus sempre me atende...sempre mesmo...

Tô na pista...sem ansiedade...esperando por um 2015 que me faça tremer, não mais de medo das revisões do câncer kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk, mas tremer de alegria...de tudo que a vida possa oferecer de bom!

Conto com sua ajuda...com sua torcida, com sua oração...



( de ponta a cabeça :P)
Read More

sexta-feira, 3 de outubro de 2014

Reconstrução, medos e outras coisitas !



( Este efeito saiu assim...pura luz, sou pura luz rsrsrsr )


Ontem estive no meu cirurgião plástico para conversar sobre meu expansor e minha reconstrução. Como ele havia dito que o prazo para ficar com o expansor seria de 1 ano, fiquei extremamente preocupado, porque decidi que não vou fazer este ano.

Chegando lá em mais uma daquelas cenas tipicas de recepção de médico, me deparo com uma mulher aguardando a sua vez de entrar...logo na sequência me sai uma moça que logo depois fiquei sabendo ter apenas 28 anos, com uma senhora que era a sua mãe.

Ela sentou, porque precisava falar algo sobre a prótese que iria colocar em dezembro, então sentou-se e começou a falar com a recepcionista. A moça do lado que aguardava logo tratou de puxar assunto sobre a cirurgia , até que a menina disse que só colocaria uma prótese. Assustada a mulher logo perguntou o porque, e eu já sabendo a resposta fui tomada de um gelo que foi dos pés até a cabeça.


Ela disse que tinha tido um câncer de mama e faria a reconstrução de mama, após 40 sessões de radio e muitas de quimioterapia. A mulher não satisfeita começou a falar que era uma pena e bla bla bla e perguntou se ela era casada, logo a moça disse que era divorciada. E o papo continuou, até que não lembro direito, porque fiquei tão surtada, a moça me solta: Não, a filha é da minha irmã...que faleceu de câncer de mama tem 1 ano...gelei de novo.

Ela foi então contando que a irmã descobriu quando estava grávida e que escolheu não se tratar até que o bebê nascesse. Quando nasceu e ela decidiu iniciar a quimioterapia, o tumor já estava no cérebro.


Quando olho para o lado, a mãe da moça com uma cara que nem sei explicar...perdeu 
uma filha com câncer e cria a neta de 3 anos, e a outra filha também com câncer de mama e com apenas 28 anos.

Troquei alguma ideia com ela, mas preferi ouvir. Ela perguntou qual tinha sido o tipo de tumor que eu tive e ela com uma cara meio decepcionada antes que eu respondesse soltou : triplo negativo!

Confesso que fiquei sem chão. Não quero entrar em detalhes sobre o triplo negativo, mas infelizmente a internet nos fornece vários tipos de informações sobre câncer e vamos dizer que o triplo negativo ainda é um grande mistério para a medicina.

Nos despedimos com ela dizendo: Andreia, tudo de bom pra você...e eu agradeci dizendo que tudo daria certo.

Entrei no consultório e desabafei com meu cirurgião que se tornou um amigo...
Vamos abrir um parentese ( o expansor tá ok e posso ficar com ele mais um poucão...pretendo operar em março, já começamos a ver as próteses...trocarei da mama esquerda também )

Pois bem, quando saí do consultório entrei dentro do carro e a menina não me saia da cabeça...mais uma vez tive que pensar nessa merda desse câncer. Câncer maldito.

Não tem jeito, é uma dança com a morte, um bailar silencioso....a gente brinca com a morte o tempo todo.

E ontem pela primeira vez de verdade senti medo que a doença voltasse, e supliquei a Deus pra que não acontecesse.

Mas, a verdade é que tudo já está escrito....MAKTUB!


( Essa tattoo me dei de presente dia 11 de setembro, quando fiz 1 ano de mastectomizada...vida nova )

Sem choro nem vela, o que é pra ser vai ser.

Mas creio em milagres...eles aconteceram muitas vezes pra mim, e nem sei se fui merecedora.

Não consigo pensar em Deus como um ser inalcançável...penso em Deus como um grande amigo...converso com ele como se estivesse sentado comigo em um boteco tomando uma cerveja...e ali eu peço, reclamo, xingo, choro, me emociono, canto, faço piadas....mas, ele sempre me ouve como um grande amigo sempre o faz.

Não queria que esse post tivesse um ar triste, porque tenho estado tão bem...disposta...

Estou emagrecendo, resolvendo a vidinha do meu filho, me exercitando....estou mais leve em todos os sentidos...ando mais corajosa do que nunca.





Mas ontem foi pesado pra mim...

Logo mais uns 2 meses vem a revisão novamente ...e a gente vai zumbando com a morte...

Mas estou curada, sei disso, sinto isso, porque nunca me vi doente desde o começo.

Fico feliz quando as pessoas me procuram no reservado pra me agradecer, pra me pedir ajuda, pra dizer que se espelha em mim, pra eu dar depoimento, ajudar em trabalhos universitários...guardo isso dentro do meu coração...

Então, se por acaso você estiver recebendo agora um diagnóstico de câncer de mama ou qualquer outro tipo, só tenho uma coisa a dizer, aliás duas, aliás 3...

- Tenha fé!
- Não peça a cura, agradeça por já ter sido curada!
- Não ligue se ficar triste com vontade de morrer, gritar, chorar, se rebelar...logo passa!


Estou sempre aqui.
Beijo grande

No próximo post vou lançar uma campanha nacional para arrumar um namorado  e padrastro para meu filho kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

Read More

quarta-feira, 23 de julho de 2014

E chegou a segunda revisão...e chegou a vida! Graças a Deus!!!





Só vim pra dizer o quanto sou feliz ! Não estou feliz, eu sou feliz...estar é momentâneo, ser é permanente.

Acho que aos poucos estou focando mais em mim e isso me tem feito muito bem.

Sem expectativas em relação aos outros, sem expectativas em relação a mim. Estou apenas vivendo a vida como ela tem se apresentado e tenho gostado dela.

Ando muito cansada e me sinto por vezes sobrecarregada e com falta de fazer coisas para meu próprio bem estar. Meu filho é lindo, maravilhoso , amoroso, mas ele ocupa quase todo meu tempo e com isso eu vou ficando meio de lado. Mas, sei que isso também é passageiro e logo as coisas vão se ajeitar.

( Aniversário de 2 anos de Daniel - 3 meses após o diagnóstico e 1 mês após a 1ª QT )

Lá se passaram mais 3 meses e a temida ( ? ) revisão chegou. 

Na boa? não tira meu sono e nem minha paz.

Fiz ultra de abdome, raio x de tórax e exames de sangue. Ontem fui ao meu oncologista e meus exames estão simplesmente ótimos.

Claro que tudo segundo a ciência, pode mudar de uma hora pra outra, mas isso é apenas uma possibilidade e não quero, não posso e não vou me apegar a ela.

Esta semana uma jornalista entrou em contato e pediu para falar do blog, responder algumas perguntas, para publicar em um jornal que trata sobre o câncer. Uma das perguntas era: Você tem dificuldade de falar sobre câncer? e claro, a resposta foi : Não!

Eu costumo dizer que essa bosta não me ensinou muita coisa, continuo a mesma pessoa , com os mesmos defeitos e qualidades, mas consigo olhar para o meu próximo ainda mais com compaixão.

As pessoas costumam falar tanto de caridade, ajuda ao próximo, sobre mudança no país, sobre política, mas não conseguem tirar a visão do próprio umbigo para olhar o seu próximo.

 Honestamente isso me deprime, porque sei o quão importante é você estender o braço para quem realmente precisa. Faz-se  um grande oba oba às vezes em relação aos problemas alheios, mas na hora de ir lá e ajudar, cadê?

Mas, deixa pra lá, cada um que cuide de sua própria salvação. Só Deus sabe o que passa dentro de cada um e as ações também.


Fora tudo isso, estou feliz porque finalmente comecei uma atividade física e pretendo dar seguimento kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk ( devo esse pontapé ao meu primo Maykon ...ele sabe do que estou falando )...infelizmente tive que sair da aula de dança cigana que estava fazendo, porque realmente preciso priorizar agora uma movimentação maior e com mais frequência e a perda de peso.

( Eu com mais cabelo ...muito mais cabelo, e menos peso, bem menos peso kkkkkkkkkkkk e meu primo amigo Maykon , bemmmmm mais magro também kkkkkk )


( Dança Cigana ...ela gosta de amarelo...ela gosta de amarelo...)




(1ª aula de Zumba )

Sei que preciso urgente mudar os hábitos alimentares e logo vou fazer isso, mas nada desesperador...

Meu cabelinho tá crescendo , e tem dia que acordo apaixonada por ele...arrumadinho....e em outros dias acordo querendo passar a máquina rsrsrsrsrsr

É, a vida realmente continua...o tempo não pára pra esperar a gente resolver se quer viver ou não.

Tenho conseguido lidar com meus conflitos interiores de certa forma, com meus momentos de solidão que são quase nenhum quando se tem um filho lindo como o Daniel...tenho conseguido ter paciência...era o que sempre me faltou.


( Daniel com 2 anos e 8 meses )

Então posso dizer, o câncer me ensinou a ter paciência rsrsrssr

Dentro de mim a certeza de que algo muito bom pra mim está para acontecer. Vou aguardar, mas não parada...enquanto isso vou vivendo e feliz :)


Eu volto! Ah se volto!
No próximo quero falar sobre amores rsrsr

Read More

domingo, 8 de junho de 2014

Não fortaleça o inimigo...!!!


Tô neste modelo...por isso o sumiço! rsrsrsrsrs

Mas, tem mais relação com o cansaço mesmo.

Algumas coisas têm acontecido e eu tenho me sentido sobrecarregada. Meu filho me consome e confesso que diante do comportamento dele meio malcriado tenho desanimado um pouco de sair.

Então ando na linha casa, trabalho em casa e só.

Mês passado foi meu aniversário e comemorei com uns amigos queridos e também em casa com meu filho. Logo eu que odeio aniversário fiquei ansiosa por esse. Mandei fazer um bolo que eu gosto e soprei a vela de forma bem especial. Este ano teve um gosto diferente, me sinto mais viva e mais agradecida do que dos outros anos.







Senti falta de algumas pessoas comemorando esta data comigo, mas prefiro pensar que foi Deus quem quis assim. Estou feliz, não estou triste e isso não estragou meu dia.

No mais passei um sufoco, porque senti um espassamento na parte interna da bochecha ( é tipo quando a gente morde por dentro sem querer e fica aquela coisa meio grossa e alta ), daí que claroooooooooooooooooooooooooooooooooooooo que a gente vai pesquisar rsrsrsrsr...e vi que era uma das características de CA de boca, fiquei doida, maluca, mal mesmo, até porque demorou pra sair e ainda sinto meio grosso.

Fui ao dentista e tá tudo bem graças a Deus, foi uma mordida fora de foco mesmo que causou isso.

Queria dizer também sem muitos detalhes que este mês eu regredi, mas não vou entrar em detalhes, só sei que Deus sabe o tempo de todas as coisas. Não me culpo e nem me condeno.

Mas, foi o mês também que comecei a aula de dança cigana. Fiz a primeira e foi muito legal.

É uma terapia e vai ser bom pra minha auto estima.

Meus cabelos estão crescendo para o alto e avante kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk só pra cima.

Essa fase é chata, porque se não tem ainda o caimento, a gente fica parecendo calopsita e então, tome creme e gel pra domar a fera rsrsrsrs










Amanhã sem falta vou marcar o mastologista e o cirurgião. Confesso que sou meio relaxada com isso, mas é que a gente fica de saco cheio de tanto médico.

A revisão do Onco só em ....deixa ver...julho se não me engano.

Não gostaria e nem me vejo como fazendo a reconstrução da mama este ano, e já vai fazer um ano em setembro, e o cirurgião disse que seria o tempo máximo, mas já fiquei sabendo que pode esperar mais um pouco, então vou lá falar com ele...estou com saudade também.

Ahhhhh ele vai falar que engordei...putz...preciso emagrecer...
Agora no masto preciso ir para levar a mamografia e ultra...acredita...ainda não fui. Mas, sei que tá tudo bem...o onco olhou, e a médica que fez os exames também.

No mais é isso, vivendo um dia de cada vez.

E semana passada vi uma discussão em um grupo de mulheres de CA de mama que me fez pensar sobre como reagimos depois da doença...

Cara,na boa, eu sou feliz...não foi sofrido, não deprimi, não caí em depressão, embora tivesse tudo pra que isso acontecesse....

Vamos tentar dar a importância que esta doença merece, ou seja: NENHUMA.

Não menospreze o inimigo, mas não o faça mais forte do que ele realmente é.

Beijo a todos e volto de roupam cigana na próxima kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk
Read More

segunda-feira, 21 de abril de 2014

Saldo da revisão dos 6 meses...a vida continua seguindo!




Preciso começar dizendo o seguinte:

- Impressionante como a vida dá sempre a chance da gente recomeçar, da gente enxergar as coisas com outros olhos, de entender que tudo, exatamente TUDO nesta vida passa.

Eu estou bem graças a Deus!

Levei todos os exames ao meu Oncologista e ficamos um bom tempo conversando, ele disse que estou ótima e inclusive me liberou pra dar uma bebericadinha rsrsrsrsrsr...

Falamos novamente sobre o fato de não ter feito a quimioterapia, do tipo de tumor que retirei, o LUMINAL...falou sobre a ignorância de alguns profissionais, da falta de pesquisa, de estudo e capacitação...

Saí de lá com vontade de voar, de gritar para o mundo como é bom estar viva!



Juro pra vocês, posso morrer de qualquer coisa, mas de Câncer não morro não. Trago comigo essa certeza bem internamente.

Fui encaminhada por ele a uma dermatologista que me passou um monte de coisinhas para tratar a pele e estas espinhas que são mesmo resultado do Tamoxifeno, e isso significa que tenho que fazer um acompanhamento longo para que essas bichinhas desapareçam e não fiquem voltando a todo momento.

Fora isso a vida tem seguido e bem graças a Deus.

Aquela sensação de angústia e solidão, lembram? do último post? sumiu quase que inteiramente.



Tenho conseguido respeitar o momento das pessoas que me cercam e o que elas podem me oferecer.

O erro está comigo e com todo mundo que ficar esperando muito dos outros.

Esperar dói...já dizia algum famoso.

Estou mais leve, embora mais gorda kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk e bemmmm mais gorda.

Só ando muito cansada, muitas dores nas pernas e em todo corpo, resultado também do TAMOXIVENENO rsrsrsrsr, mas que bom que ele existe e que posso usá-lo.

Tenho estado mais voltada para a espiritualidade que sempre se fez presente em minha vida e penso que chegou a hora de fincar o pé e fazer o que tem que ser feito.

No mais a melhor coisa que fiz foi ter voltado para minha casa com meu filho Daniel. Essa atitude me fortaleceu em todos os aspectos, mas principalmente no que diz respeito a ser mãe realmente.

Tenho brincado mais com ele, prestado mais atenção no seu desenvolvimento...Daniel me faz entender o verdadeiro significado de MOVIMENTO.

Ele não me deixa parar, ele não me permite parar.

Ele é realmente a vida  me mostrando...mostrando que nada para pra gente decidir o que fazer, o mundo vai girando, a gente é que para e perde tempo.




Eu quero dizer agora só pra você que talvez esteja me lendo, porque veio desesperada e ansiosa em busca de pessoas que já passaram pelo Câncer de mama...porque está aguardando um diagnóstico, ou até mesmo já recebeu...por favor, acredite em mim: TUDO PASSA...tudo vai passar ... mas, ter a certeza disso é que dá forças pra gente seguir.

Não, não vai ser como ir a praia tomar sol...vai ser incomodo todo o processo, ou por uma coisa ou por outra, mas te juro...VAI PASSAR!




Deus, obrigada por estar viva.
Deus , obrigada por estar viva.

Volto logo!
Beijoo


Read More

terça-feira, 1 de abril de 2014

Enfim chegou a revisão...renascida pela metade! 6 meses!




Enfim 6 meses e eles passaram como um raio em dia de tempestade...passou que nem vi.

Engraçado, porque ao mesmo tempo que parece que parei no tempo, parece que voo com ele...dá pra entender?

Fiz mamografia, Ultrassom de mama, Ultrassom endovaginal, ultrassom abdominal, exames de sangue, raio x de tórax...ufa!

No dia que antecedeu os exames de imagem da mama eu fiquei muito nervosa, iria reencontrar a médica que descobriu o câncer, ia sentir toda a sensação de deitar naquela cama e ver o mundo girar. Fora isso toda a preocupação de não saber o que me esperava.

Essa vida pós câncer é doideira...adrenalina pura rsrsrsr

E aí que eu esperei, esperei, esperei  e a auxiliar da DRa Adriana ( anja número 1 em minha vida desde o diagnóstico ) veio me dizer: Andreia, Dra pediu pra falar pra vc aguentar que ela já vem te buscar...

Eu já havia feito a mamografia e do nada a moça volta falando que a médica pediu pra repetir , pq havia saído tremido ...pensei: PARACAPAREU da outra vez foi a mesma coisa e a tremida era um câncer invasivo e vários nódulos...fiquei tensa...suava...

A menina pra me acalmar disse: Dr Adriana disse que lembra de vc e muito bem...

Eu: claro, se não lembrasse...deixei ela doida neste lugar kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

E lá fui eu, ela me abraçou tão forte, olhava pra mim e dizia: que bom te ver, que bom te ver bem...você não sabe como agradeci a Deus por pedir a ultra de mama depois da mamografia ( isso, pq na mamografia não tinha nada muiiiiito suspeito)...e ela repetiu isso várias vezes e me abraçou forte e perguntou do meu filho e de mim...tentei fazer um resumão de tudo e falei sobre a descoberta de somente um nódulo de 2 cm...

Ela ficou chocada, não acreditou...pediu que levasse os exames da mama...

- Como que pode isso gente? quero ver...quero mostrar para a outra médica...inclusive seu médico ( masto ) disse que pelo que viu tinha ainda mais nódulos...uns 7...

- Como pode? milagre Dra Adriana...mas, tô aqui, careca, e com peito de Barbie por refazer...

Saí de lá tranquila , porque só tinha um nódulo já considerado benigno na outra mama, um fibroadenoma...acho que é isso...

No que se seguiu, outro milagre, nada também no útero...parte ginecologica tudo bem...parede fina...tudo certo...e aquela alteração que deu segundo o gineco? SUMIU!

Acho que não contei também que fui ao oncologista para pegar os pedidos da revisão e mais uma vez ele me tranquilizou...falei sobre como me sentia diante de não ter feito as quimios...diante de tanto sentimento misturado...preciso de um psiquiatra e urgente.

Algo me trava e não saio do lugar...

Comecei a andar de bike com Dani , mas desanimei...vou voltar...quero andar na praia...sentir aquela brisa.

Minha auto estima anda bem baixinha...engordando muito e sem forças pra lutar contra isso.



A Dr Adriana anja disse uma coisa certa: o problema, Andreia, é que vc parou de fumar em um momento onde o cigarro seria o seu alento diante de tanta pauleira...

Como que vou lutar contra a comida e o cigarro ao mesmo tempo? DESCULPA, NÃO DÁ!

Ainda sinto vontade de fumar, dou umas baforadas no cigarro eletrônico, chupo mil chup chups de limão e uva e masco uns 2 pacotes de trident de canela porque me lembra o gosto do cigarro...massssssss...a luta tá indo...a luta tá boa...muitas perdas...



Até me afastei de algumas pessoas queridas por causa do cigarro...na verdade, ando me afastando de muita gente, mas uma hora creio que isso vai passar.



Reencontrei um amigo tão, tão especial...renovei um pouco a energia graças ao abraço e preocupação dele...Obrigada, Fernando!


Agora aguardo o resultado dos outros exames e semana que vem vou ao oncologista e ginecologista.

Vou lá investigar essa minha cara cheia de espinha e o pescoço também...
Mais essa...cabelo curto, gorda, fadigada, solitária e agora com espinha na cara kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk tem que rir pra não chorar, só Deus!



Tenho tentando centrar um pouco minha energia na parte espiritual, me apegar neste mistério que tanto faz por minha vida e eu quase nunca agradeço.

Meu filho está bem, feliz, com saúde...amando a "casa minha" como ele fala...se adaptando bem graças a Deus...tenho várias pendências ainda pra resolver, mas vou devagar...pra que correr? vai adiantar nada...

Quero agradecer a uma mulher tão especial e querida que tem feito dos meus dias algo assim mais colorido...é algo sem pretensão, não esperamos muito, mas o destino de alguma forma nos uniu...sem expectativas, ando preguiçosa em fazer novas amizades, mas ela conseguiu algo que muita gente não conseguiu...quebrar um pouco minha resistência...com ela tenho falado sobre a vida, sobre a alma, sobre tudo...e te digo, ela tem sido minha psicóloga particular e nem se dá conta disso.


Acho que no fundo ela entende da importância de doar o seu tempo, de recolher sua própria dor como ela mesmo disse e cuidar da dor do outro. O que seria isso se não a verdadeira caridade?

Ela é caridosa, e esse dom só é dado a quem tem uma carga de humanidade maior do que o próprio coração.

Você realmente enxergou a Andreia que pessoas que convivem comigo há anos nunca enxergaram.

Não estou me precipitando em dizer que você também me resgatou um pouco...um pouco não...muito...

Obrigada, Marcela...ainda que não dê frutos, valeu a beleza da sombra...já dizia Henfil...
Deus...obrigada por estar viva...

Obrigada por estar com saúde ( ainda que limitada rsrsr ) pra cuidar do meu filho...

Preciso repetir...Daniel me faz viva...ter voltado para casa tem me ensinado a ser mãe...corro atrás dele, brincamos, cozinhamos juntos, ele me ajuda a arrumar a cama...ele sempre colhe dentro de mim a melhor parte.




Obrigada, Deus...obrigada, obrigada...

Semana que vem eu volto!



Beijoooo

Read More

segunda-feira, 24 de fevereiro de 2014

Turbilhão sem fim...Ah esse câncer...





Os intervalos entre um post e outro têm ficado maiores, né?

Tem um motivo e vou falar dele. Mas, antes de tudo a pergunta que não quer calar: SERÁ QUE ESSA SENSAÇÃO DE QUE FALTA ALGO, DE QUE O TEMPO PAROU  ,QUE NADA NUNCA MAIS VAI SER COMO ANTES, vai um dia passar?



Deixo este questionamento para o final do post.

Mês que vem faço 6 meses de mastectomizada, 6 meses que rompi uma barreira, 6 meses que minha vida revirou, 6 meses que perdi pessoas, 6 meses que ganhei poucas outras,6 meses que parei de fumar,  6 meses que precisei me fortalecer na marra...

Com os 6 meses vêm junto a revisão oficial, novos exames radiológicos, mamografia, creio que cintilografia, ressonância, tomografia, sangue... Se estou apreensiva? Honestamente não, pelo menos enquanto não chega o dia. Os pedidos do mastologista já estão comigo e agora é só batalhar atrás do plano de saúde que praticamente decretou falência, isso sim tem me preocupado e bastante.

Preciso também marcar o oncologista que também não atende mais pelo plano ( aliás, nenhum médico que consultei ate hoje ) e como eu fico? Tentar pagar a consulta particular e depois entregar nas mãos de Deus. 
Tenho me sentido desamparada por causa disso.

Fui ao ginecologista e fiz meu preventivo e esta semana pego o resultado. Não quero falar do ginecologista agora. Não posso fazer exames mais complexos por agora no que diz respeito a observar como o tamoxifeno tem trabalhado no meu organismo, porque ainda tem pouco tempo que tomo, vamos aguardar mais um pouco pra depois ver como os ossos estão.

Mudando de assunto, esta semana que passou foi crucial em minha vida pessoal, voltei para meu apartamento sozinha com meu filho. Por motivos pessoais e muito fortes precisei sair da casa da minha mãe onde tinha todo conforto e nenhum trabalho doméstico para assumir uma casa, comida, filho e sozinha. Uma escada que tem feito um efeito contrário, as crises de falta de ar têm diminuído. Mesmo com minhas limitações físicas e psicológicas decidi tentar e Deus tem sido muito generoso.

Meu maior temor seria meu filho de 2 anos que nasceu em uma casa enormeeeeeeeee com um quintal enorme para brincar, se acostumar com um apartamento pequeno só comigo dentro. Super apegado a avó, 
Daniel mais uma vez me surpreendeu. Tomou a nossa casa como a casa dele realmente. Claro que ainda está muito recente pra dizer que deu certo, tudo é novidade, ando exausta, por vezes choro com ele e ele me consola ( sei que errado, não me julguem ), mas por vezes é só na frente dele que consigo chorar.por vezes choro sozinha como agora...tenho estado muito emotiva esses dias, não sei se é TPM, não sei se é falta do que eu era, falta da vida que eu tinha, falta do meu pai...tenho sentido muita falta do meu pai.

( Felicidade na casa nova )
                                        ( Nosso primeiro café da manhã na casa nova )
( Criatividade no micro quintal rsrsrsr )
                                                  ( Bagunçando tudo sem dó )
( Eu e meu pai )


Mas, cheguei a conclusão que ele partiu na hora certa, ainda que cedo, pra não ver tanto sofrimento acontecendo.

Não tenho me sentido muito disposta a passear... Sei que preciso romper um pouco isso, mas tenho me esforçado, principalmente pelo Daniel. Preguiça de fazer novos amigos (PRECISANDO E MUITO)..mas, pra isso é necessário tempo pra se dedicar e não ando tendo muito. É egoísta comigo e com alguma pessoa que sinta vontade de se aproximar, mas desiste. Mas  tenho me sentido meio masculina com esse começo de cabelo que ainda não tomou forma e também não é mais uma careca. Falta disposição de sair pra ver e ser vista.

( Antes, durante e agora  quase 6 meses depois )


Sentindo-me pouco atraente...

Ah, não quero que seja um post depressivo, mas também quero ter o direito de me sentir triste sem ter que ficar ouvindo:

- Você superou... Você é exemplo... Você recebeu um milagre... Pense no seu filho...

Ai gente, só quer me sentir mal um pouco e só. Vai passar.

Muita coisa mudando, problemas de âmbito pessoal, familiar, profissional... Mas a vida é assim não é? Não dizem que só o movimento faz a gente ir pra frente? Seja lá o movimento que for só não quero ficar parada.

A grana vai precisar ser racionada, mas como agora a promessa foi feita a meu filho e ele me cobra toda vez que vê na rua ou no clipe do Palavra Cantada...esta semana vou comprar a nossa bicicleta e a cadeirinha...e vamos sair por aí...


Olha, sei que muita gente que me acompanha ou caí aqui de paraquedas em busca de informações sobre câncer de mama quer me ver pra cima sempre, corajosa, forte, massssss...os dias escuros fazem parte deste processo e eu não os renego, aceito, fico quietinha, solitária.

Não quero piedade, as vezes preciso só de alguém que entenda o que não consigo dizer.



Algumas dessas pessoas não estão mais comigo, mas a vida também é assim né? Gente que veio pra ficar, gente que tá de partida... Igual à música...

A vida se repete na estação
Tem gente que chega pra ficar
Tem gente que vai pra nunca mais
Tem gente que vem e quer voltar
Tem gente que vai e quer ficar
Tem gente que veio só olhar
Tem gente a sorrir e a chorar
E assim, chegar e partir...


Beijo e eu volto.


Read More
Andreia Turra. Tecnologia do Blogger.

© 2011 Caraca! Câncer de Mama..., AllRightsReserved.

Designed by ScreenWritersArena